Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Homem é preso suspeito de matar cães e vender a carne como se fosse de bode; Conheça essa história

Uma moradora de Recife que atua voluntariamente como protetora de animais resgatou 17 animais de uma situação de extremo terror e fez uma denúncia que levou à prisão de um homem de 62 anos por maus-tratos.

A Polícia Civil pernambucana abriu inquérito para investigar a denúncia de que o homem que foi preso abatia cachorros para vender sua carne, mentindo se tratar de bode.

A protetora Maria do Carmo Figueiredo França de Souza, de 46 anos, mantém uma página no Instagram para divulgar seu trabalho e foi avisada de que muitos animais viviam em situação crítica em uma casa no bairro do Ibura, na zona sul da capital pernambucana.

Ao chegar com o denunciante, Maria do Carmo se deparou com cenas pavorosas: desnutridos, imundos e cheios de parasitas, duas dezenas de cães circulavam entre o lixo e entre carcaças de outros cachorros – que era o que havia para comerem.

Ao iniciar o resgate, ela conta ter sido ameaçada pelo dono da casa, que chegou armado com uma faca. Ela conseguiu chamar a Polícia Militar e o homem, cuja identidade não foi divulgada, foi preso.

Maria do Carmo conseguiu resgatar 17 animais e os levou para casa. Em seu perfil no Instagram ela tem pedido ajuda, pois os bichos estão muito machucados, com fraturas e lesões abertas. Muito emocionada ela também narra o medo e o terror que passou nesse resgate, que aconteceu no fim da tarde do último sábado (8/1).

“Tento descansar e não consigo”, diz ela, aos prantos, em um dos vídeos (acesse o Instagram dela aqui). “É muito ruim saber que os cães estão debilitados. Ser protetor é muito difícil, é ameaçador, constrangedor, é muito complicado”, relata ela, que também agradece todo o apoio que tem recebido não só de pernambucanos, pois o caso tem recebido atenção nas redes sociais.

Na mesma conta, a protetora divulgou imagens do resgate. As cenas são perturbadoras e mostram as carcaças de animais mortos em meio aos que foram resgatados e agora estão sendo tratados por veterinários graças às doações que a protetora tem conseguido.

Ex – como vítima do golpe da carne

De acordo com o delegado Sylvio Romero, responsável pelo caso, uma das vítimas do golpe seria a ex-mulher do homem detido, que hoje tem outra família e teria comprado a carne “de bode”.

 

Do site Metrópoles

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael