Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Governo do Maranhão amplia número de leitos para Covid-19 e fortalece assistência hospitalar

Maranhão conta com 451 leitos de UTI e 1.090 de enfermaria

O Goveno do Maranhão segue reorganizando a rede estadual de saúde para ampliar o número de leitos exclusivos para atender pacientes com o novo coronavírus. Entre leitos novos e redirecionados, na última semana a rede de assistência exclusiva a pacientes com a doença passou a contar com 181 de enfermaria e 51 de UTI. Os leitos estão distribuídos em hospitais na Grande Ilha e nos Regionais, além de unidades temporárias como o Hospital de Referência Covid-19, em Imperatriz.

Em coletiva de imprensa realizada na sexta-feira (12), o governador Flávio Dino deu destaque ao quantitativo de novos leitos acrescidos à rede estadual neste ano de 2021. “Somente no ano de 2021, o Governo do Estado acresceu o total de 659 leitos destinados para coronavírus. Destes, 427 são clínicos e 232 de UTI. Isso vem de acréscimo, reformas e ampliações que temos feito todos os dias. Também da destinação de leitos que estão sendo convertidos para coronavírus, em face da gigantesca necessidade”, afirmou o governador.

Atualmente, o Maranhão conta com 451 leitos de UTI e 1.090 de enfermaria. Entre os leitos entregues na última semana, 72 leitos clínicos foram acrescentados no Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), em São Luís. Ainda na Grande Ilha, 6 novos leitos de UTI foram disponibilizados para a Covid-19, no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM).

No interior do estado, o Governo também segue administrando a oferta de leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19. Em Imperatriz, o Governo entregou na semana o Hospital Referência Covid-19, em Imperatriz, com 50 leitos de enfermaria e 10 de UTI. Em Timon, com o redimensionamento de 10 leitos de UTI, o Hospital Alarico Nunes Pacheco passou a contar com 20 leitos para casos graves da doença. Já em Bacabal, 33 leitos clínicos passaram a integrar a rede de assistência do Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos. Outras unidades foram reorganizadas para garantir a ampliação da assistência.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ressalta o empenho da Secretaria de Estado da Saúde (SES) para assegurar o atendimento aos diagnosticados com a doença. “Seguimos lutando incansavelmente para garantir que a rede estadual de saúde tenha condições de oferecer a assistência às pessoas que precisarem do atendimento nas unidades. O número de casos tem aumentado e esse cenário impacta diretamente na oferta de leitos, por isso os investimentos têm salvado muitas vidas”, enfatizou.

Os leitos da rede estadual de saúde exclusivos para atendimento a pacientes com a doença também estão distribuídos nas cidades de Morros, Barreirinhas, Alto Alegre, Timbiras, Peritoró, Viana, Santa Luzia do Paruá, Coroatá, Balsas, Monção, Itapecuru, Santa Inês, Codó, Caxias, Pedreiras, Imperatriz, Pinheiro, Presidente Dutra, Lago da Pedra, Grajaú, Carutapera e Chapadinha.

Da assessoria do governo do Maranhão

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael