Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Em entrevista, José Reinaldo diz que Flávio Dino apoiará Carlos Brandão em 2022

O ex-governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares, em entrevista concedida ao programa Os Analistas, da TV Guará, na noite de ontem, quinta (8), em São Luís, falou sobre o cenário de 2022, principalmente sobre a eleição para o Palácio dos Leões.

Ao ser questionado sobre o apoio do governador Flávio Dino no processo eleitoral de 2022, Zé Reinaldo cravou o nome do vice-governador, Carlos Brandão, como sendo o político que receberá o apoio do comunista no ano que vem.

“Eu não tenho dúvidas sobre esse apoio do Flávio Dino. Eu acho que o Brandão tem uma vantagem comparativa, que quando caiu na minha mão eu soube usar muito bem, pois vai assumir o Governo do Maranhão em um ano, após a saída do Flávio para disputar o Senado. O Brandão, com isso, sai com uma vantagem muito grande, já que ele é a continuidade do Governo Flávio Dino, como deseja o povo maranhense. E o único que pode dar essa continuidade é Carlos Brandão. Essa continuidade será fundamental para ajudar na decisão do governador”, afirmou.

Zé Reinaldo também foi questionado sobre os apoios de partidos e políticos que o senador Weverton Rocha estaria recebendo para 2022, como da senadora Eliziane Gama (Cidadania) e do PSB, através do ex-prefeito de Timon, Luciano Leitoa. O ex-governador disse que no seu entendimento tanto Eliziane, quanto o PSB, irão com quem Flávio Dino decretar seu apoio.

“Eu vi o pronunciamento da senadora Eliziiane, ela disse que apoiaria (Weverton), mas a decisão final seria a do governador Flávio Dino, ou seja, quem decidirá será o governador. Já no caso do PSB, não vi nenhuma surpresa, o Chico Leitos (pai de Luciano), trabalha com Weverton, mas a declaração foi mais um jogo de marketing, pois disseram que vão apoiar Weverton para o Governo do Maranhão e Flávio Dino para o Senado, mas como? A lei eleitoral não permite. Se Flávio ficar com Brandão, como deve ficar, esse apoio não existirá. É mais um jogo de marketing tentado colar o nome de Weverton com o de Flávio, mas o tempo irá mostrar que isso não vai colar”, destacou.

Zé Reinaldo ainda disse acreditar que não haverá um rompimento e que Weverton deverá adiar o seu sonho de ser candidato ao Governo do Maranhão por conta das circunstâncias.

“Enfrentar um governador é difícil, imagina dois. Um tem os votos e outro estará sentado na cadeira”, declarou.

Veja a entrevista completa abaixo:

 

Do blog do Jorge Aragão

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael