Destaques

Governo Lula acaba com modelo de escolas militares criadas na gestão Bolsonaro

 

O governo Lula (PT) vai encerrar o Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares), um dos principais pilares do MEC na gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). As escolas serão reintegradas ao formato regular ( saiba mais clicando aquiaqui).

O que aconteceu

O programa será encerrado até o final do ano, segundo documento enviado aos secretários de Educação. A gestão do Pecim é dividida entre as pastas da Educação e da Defesa.

O documento, antecipado pelo Estadão e confirmado pelo UOL, foi assinado por Fátima Elisabete Pereira Thimoteo, coordenadora-geral de ensino fundamental do MEC, e Alexsandro do Nascimento Santos, diretor de políticas e diretrizes da Educação Básica na pasta.

Militares sairão gradualmente dos colégios.No documento, o MEC pede aos secretários que a transição seja cuidadosa para não atrapalhar o “cotidiano das escolas e as conquistas de organização que foram mobilizadas pelo programa”.

Programa desvia finalidade das Forças Armadas, diz nota técnica que justifica fim do projeto.

O programa induz o desvio de finalidade das atividades das Forças Armadas, invocando sua atuação em uma seara que não é sua expertise e não é condizente com seu lugar institucional no ordenamento jurídico brasileiro.”Nota técnica do MEC.

“Manutenção do programa não é prioritária”, diz o MEC. Para o ministério, os objetivos definidos para execução do Pecim devem ser “perseguidos mobilizando outras estratégias de política educacional”. Em resposta ao UOL, o MEC confirmou o envio, mas não deu mais detalhes.

O que são as escolas cívico-militares

O formato de escola cívico-militar existe no país desde os anos 1990. No âmbito estadual e municipal, a gestão é compartilhada entre as secretarias de Educação e a Segurança Pública.

No governo Bolsonaro, esse modelo foi turbinado e, atualmente, mais de 200 escolas públicas fazem parte do Pecim. O ex-presidente criou uma secretaria dentro do MEC para o programa com orçamento e equipe próprios.

O formato foi promessa de campanha em 2018. Reportagem do UOL mostrou que professores criticaram a medida e relataram casos de alunos que foram para delegacia e censura dentro da sala de aula.

12 Comentários

  1. Votei no lula e sou contra um monte de coisa que Bolsonaro fez, mais isso é uma perda grande para disciplina, meu filho estuda em uma aqui em TIMON, e hoje tenho orgulho na criança que ela é .

    1. Eu também votei e não me arrependo mas um projeto do Bolsonaro que sempre fui favorável foi a implantação dessas escolas, isso porque o Estado não garante disciplina e segurança nas escolas regulares. Um grande perda.

  2. Nunca concordei com esse regime, pois pra mim, foi a decretação da falência do ensino público em nosso país, declarando que uma escola pública só tem qualidade se for gerida por militares.
    E os trabalhadores em educação que não são militares? São incompetentes? Heim??
    Isso sem falar q num tem vaga pra todos os alunos q querem o colégio militar. Aí o “privilégio” fica pra poucos.
    Penso q com ou sem militar, a educação tem q ser prioridade, pra todos e de qualidade em qualquer âmbito.

    1. Comentário idiota, nada ver teu posicionamento. Tem escola normal e tem escola militar. Mas felizmente o modelo militar tá dando certo.

  3. Um ensino como um de maiores responsabilidades e zelos educacionais sendo derretido. Só questão de partido e não de Brasil ,e sim de brasil escrito errado.

  4. Não sou bolsonarista e nem lulista, mas não concordo com o fim das escolas cívico militar é uma modelo que está dando certo.

    1. Esse Lula é um b@ndido, por isso quê ele quer acabar com as escolas militar, a escola militar é a melhor coisa quê aconteceu nos últimos tempos na educação do país. Quem votou nesse Lula tem culpa por ter apoiado um b@ndido.

  5. Acabar com o crime organizando, com a Cracolândia ele não quer!?
    Desgoverno!
    Isso é uma facção!

  6. PRESIDENTE INBECIL ELE GOSTA É DE CRIAR BANDIDO ISSO SIM.

    UM VERDADEIRO NINHO DE BNDIDOS ISSO Q ELE GOSTA.

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade