Destaques

Hospital do Parque Alvorada em Timon fecha semestre com mais de 600 cirurgias

A Prefeitura de Timon, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, avança nas ações para reduzir a fila de espera por cirurgias no município. No primeiro semestre de 2023, o Hospital Municipal Dr. José Firmino de Sousa, o Hospital do Parque Alvorada (HPA), realizou 618 procedimentos cirúrgicos.

No que depender da gestão municipal, o segundo semestre de 2023 também atingirá índices positivos. Nesta quinta-feira (3), o HPA realizou mutirão de 11 cirurgias ortopédicas apenas em um manhã. Na tarde, serão realizados mais cinco procedimentos cirúrgicos.

O senhor Francinaldo da Silva Santos, 41 anos, foi um dos pacientes que realizaram cirurgia hoje. Ele fez a retirada de fixador externo. “Eu sofri um acidente e quebrei a perna em dois lugares. Aí agora chegou o tempo de tirar. Foi muito rápido. Fiz a consulta no HPA na semana passada, e me ligaram para fazer a cirurgia. Gostei demais da rapidez”, disse.

João Evangelista, 63 anos, fez a retirada de cisto sinovial do punho,que é um tumor benigno. O paciente conta que sofre com dores, que atrapalham as suas atividades diárias. Ele também elogiou a celeridade da realização da cirurgia.

“A minha também demorou poucos dias. Fiquei até surpreso porque eu fiz a consulta em um dia e dias depois já foi marcada”, conta.

O secretário municipal de Saúde, Márcio Sá, destaca que reduzir a fila de espera por cirurgias de baixa e média complexidade é uma das prioridades da gestão da prefeita Dinair Veloso. O gestor destaca que os números positivos do primeiro semestre são resultado de esforços para melhor atender à população.

“O Hospital do Parque Alvorada está realizado uma média de 100 cirurgias por mês. Recentemente, o município fez adesão ao Programa Nacional de Redução de Filas de Cirurgias, do Ministério da Saúde, e temos alcançado a meta de procedimentos cirúrgicos mensais. É resultado de investimentos da prefeita na área da saúde e do empenho das equipes do HPA”, ressalta o secretário.

 

Da assessoria

4 Comentários

  1. Pra quem só no mês de novembro de 2022 fizeram 770 mil canal nos dentes dos timonense, essas cirurgias tão poucas.
    Timon tem quase 175 mil habitantes numa conta rápida todo timonense fez no mínimo 4 canal.
    Vc mesmo timonense que tá lendo agora fizeram canal em 4 seus dentes e vc nem soube

  2. Acredito que no futuro o Sistema único de Saúde poderá disponibilizar para rede municipal de Saúde: transplantes de órgãos. Parabéns a toda equipe da saúde.
    (…) é o início dos projetos cirúrgicos .

  3. De acordo com a matéria, isso mostra que a medicina em nosso município cada ano que passa está evoluindo. Logo, a população timonense só tem a ganhar com essa evolução médica cirúrgica local. Por lado , a população Timonense não precisará da medicina teresinense, mostrando independência sobre o N.

  4. Informação muito Boa para nossa querida Timon. Sabemos que tudo deve começar pelo “começo ” isto é ter um ponto de partida. Para que qualquer coisa tenha um ponto de partida é necessário vontade e ação. Durante décadas nossa Timon ficou na “inanição” por uma série de questões. Devemos entender que os tempos mudaram e se mudaram, nesse sentido devemos mudar nossa mentalidade também, e exigir dos governantes uma melhor administração de nosso município. Devemos exigir que as necessidades básicas das pessoas sejam supridas, pois é para isso que pagamos impostos exorbitantes no Barsil. A nós timonenses cabe a compreensão de gerar riquezas para nossa querida Timon e para nosso querido Maranhão, e ter cada vez mais a “capacidade” de exigir um melhor tratamento para a população de nosso querido município. No meu entender Timon necessita de mais um hospital. Seria bom tranformar o atual hospital Luiz Firmino de Sousa em hospital materno infantil e construir um novo hospital e transferir os serviços prestados atualmente pelo mesmo, e com isso permitir ao Hospital Alarico Pacheco expandir os serviços de saúde para os níveis de maior complexidade. Só de o Hospital Municipal ter um Centro cirúrgico já é um ganho (mesmo em coisas basicas), pois já se “constroi” uma base para a atuação médica e para a mentalidade da população timonense, e com o tempo é exigir o aperfeiçoamento desses serviços. Nossa linda Timon merece mais. Nasceu para liderar. Nasceu para ajudar nosso querido Maranhao, ao Nordeste, ao Brasil e a humanidade por meio de seus talentos que precisam ser estimulados a desabrochar. É mas que urgente nossa querida Timon buscar infraestrutura em todos os aspectos possíveis!. Será bom para nós, para o Maranhao e para o Brasil.

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade