Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Vereador Kaic quer um Centro Histórico para Timon; “Cidade precisa cuidar de sua memória”

O vereador do PL, Helder Kaic, abraçou uma ideia que pretende levar adiante em Timon: Ele está propondo que a cidade ganhe um Centro Histórico para cuidar de sua memória.

A ideia do vereador mais evangélico da cidade já foi proposto na Câmara Municipal com uma indicação e foi aprovada pelo legislativo.

De acordo com o vereador, o Centro ficará aos cuidados da Secretaria Municipal de Cultura e poderia ter como alternativa para funcionar no prédio da antiga Estação Ferroviária, que fica no bairro São Francisco (foto logo abaixo).

Na indicação Kaic propõe que o município faça contato com o IPHN (Instituto do Patrimônio Histórico) e a administração da Rede Ferroviária com vistas a colocar em prática a ideia, sendo que o prédio teria que passar por uma reforma para adequação ao funcionamento.

“Nossa intenção é preservar a história de Timon, valorizá-la, oportunizando as gerações conhecer o município com suas personagens que tiveram papel destacado na formação do território timonense, as belezas naturais e outros. A ideia de que seja na Estação Ferroviária é ótima, mas caso não seja possível realizar lá, que seja em outro local, mas entendo como importante que o município tenha seu Centro Histórico. A cidade precisa cuidar de sua memória”, argumentou o vereador em conversa com o jornalista Elias Lacerda.

7 cometários

Prof.Esp.Escr. Elcio Coelho
Comentou em 02/06/21

Bela iniciativa vereador Kaic. Timon além dessa estação de trem tinha mais duas. Uma na avenida Piauí no antigo panelão,e outra na Avenida Getúlio Vargas. Todas duas foram demolidas. E os governantes municipais da época na fizeram nada. Há 3 meses eu tirei fotos daí,e estava comentando com meus alunos que os administradores de Timon não procuram preservar os prédios históricos. Esse prédio aí da antiga estação já deveria ser tombado pelo pelo poder público. Em muitas cidades do Maranhão essas estações foram reformadas e tombadas pelo poder público. Essa estação é de 1895,linha Caxias via Porto das Cajazeiras. Ai pode ser montado até um museu para a cidade para que as futuras gerações conheçam a nossa história.

CÉSAR WILLIAM
Comentou em 02/06/21

MEMÓRIA & FUTURO

Genial cartada, nobre vereador. Sempre me reportei a esse assunto como sendo um dos mais prioritários para o povo timonense, para qualquer povo. Quando cheguei a Timon, em 2005, busquei pessoas que pudessem me deixar balizado e antenado sobre a aludida cidade. Deus me levou a fantásticos oráculos que descortinaram-me o passado da outrora Flores: Profa. Mundoca, Marcos Igreja, Nicolau Waquim Neto, Raimundo N. L. dos Santos, dentre outros ajudaram-me a conhecer onde me situava.
Confesso que cheguei a ministrar aula sobre o exótico município. Vi certa vez, abandonada ou esquecida, a cabeça do Cristo da primeira estátua da praça São José. Comuniquei o fato a então secretária de Cultura, Profa. Claudia Regina que de imediato providenciou salvaguardar a peça. Também fiquei maravilhado com máquinas cinematográficas em aparente bom estado de conservação em um local intitulado Casa da Cultura. Viajei.
Mas, nada me chamou tanto a atenção quanto alguns nomes de escolas, ruas, avenidas: Luiz Miguel Budaruíche, Wall Ferraz, Higino Cunha, o próprio nome da cidade… Como foi inebriante ouvir com empolgação os discursos da saudosa Mundoca – que mulher autêntica, memorialista, patriota em alto grau. Contava-me com detalhes a saga de grandes personalidades da sua Terra, com amor, devoção, imparcialidade. Meu Deus! Não conheci mais ninguém com tanto amor ao seu chão. Saudades… Saudades… Saudades… (…)
Parabéns, parabéns, parlamenta!

Raimundo
Comentou em 02/06/21

Boa iniciativa. Timon precisa preservar sua história. Como cidadão há tempos fico pensando sobre isso. Penso sobre aquelas antigas casas no centro da cidade e em como elas deveriam ser preservadas, isto é tombadas para que permaneça um pouco de “registro” do que foi Timon no passado, do ponto de vista arquitetônico. A estação ferroviária também deveria ser reformada e preservada. Fico perplexo ao observar em, como Timon sempre foi carente de uma organização cultural. Será que Timon vai continuar acreditando naquele velho discurso que a cidade é um “bairro” de Teresina? NÃO! Timon é uma cidade e deve comportar-se como tal, ou seja deve ter sua identidade e, se esta não “existir”, deve ser construída. Onde estão os historiadores de Timon? O que produzem em relação à cidade? Timon é uma terra de gente talentosa, mas que não tem tido a capacidade ou a vontade de construir uma identidade. Nossa cidade, por exemplo tem muitos artesãos, mas a pergunta que fica é: onde estão? ou seja, os timonenses de uma maneira geral, conhecem as produções deles? Timon precisa urgentemente preservar sua história. Nossa cidade tem 130 anos, e isso não é pouco tempo. Onde está o museu da cidade? onde estão os “centros culturais”? Como uma cidade cheia de artistas comporta-se como se nenhum artista tivesse? O Poder Público deve fazer sua parte e a sociedade deve fazer a sua. Os próprios artistas deveriam juntar-se e criar seus espaços de atuação. A situação não é fácil nesse País, mas as iniciativas devem existir. Onde em Timon ocorrem os saraus literários?. Dizem que na cidade foi criada uma Academia de Letras há alguns anos. Onde está? O que promove? Em Timon existem excelentes grupos de teatro, mas onde estes podem exibir sua arte? No teatro 4 de setembro e no teatro do boi em Teresina? sabemos que estamos no meio de uma terrível crise sanitária, mas essas indagações “servem” para antes e depois da pandemia.

Raimundo
Comentou em 02/06/21

Ainda dentro do assunto sobre Timon preservar sua identidade. Vejo que a proximidade com Teresina, é algo bom por uma serie de questões, mas que em relação à construção de uma identidade Timonense, está se revelando um problema ao longo do tempo, pois deixa os timonenses acomodados. Tanto o Poder Público, quanto a sociedade. Por isso deve haver um “desmame”. Sendo assim, vereador Kaic, tenho uma sugestão a voçê ou qualquer outro ( se assim desejarem) propor a renomeação da Avenida Teresina, ou seja mudar o nome para que que se homenagei uma personalidade de nossa cidade. Existem muitos nomes. Eu sugiro os nomes da Professora Mundoca ou do ex-prefeito Napoleão Guimarães. Por que a avenida Teresina? Porque é uma avenida central e uma das mais importantes de nossa cidade. Na contra nossa querida vizinha Teresina.

Jose Felipe
Comentou em 02/06/21

Eu conheci a antiga estação de trem na avenida Piauí, conhecido como Panelão, como bem falou o Prof. Elcio. Era um prédio histórico. Onde funcionou a antiga coletoria da fazenda estadual do Maranhão. Era de dois pavimentos. Hoje só resta o terreno. A Prefeita Socorro Waquim e a Câmara Municipal de Timon não fizeram nada na época para evitar a demolição. Não teve uma intervenção do poder público. Passei lá e fiz só os escombros derrubados. Nada foi feito. Nada.

Helena
Comentou em 02/06/21

A Academia de Letras criada na época da Socorro Waquim foi apenas uma jogada política. Eu estive no dia solenidade,lá no fórum. Quem era o Presidente,o irmão do Sétimo Waquim. O engraçado é que tinha acadêmico escolhido que nunca escreveu uma linha de nada. Os verdadeiros escritóres e intelectuais de Timon foram esquecidos. Salvo a Professora Mundoca. A maioria eram de Teresina. Desembargadores. Kkkkkkkk.

Rômulo Rocha
Comentou em 02/06/21

Boa ideia . Mas precisa tira do papel e colocar em prática . A lentidão maltrata . Por outro lado e o projeto Lei da sua autoria da travessa 13 de maio no centro . Estamos quase sem poder transitar com veículo .

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael