Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Não deixe de ler as mais variadas notícias dos Informes rápidos do eliaslacerda.com

A figura agregadora de Carlos Brandão

Considerado por muitos como o mais político de todos os aliados do governador Flávio Dino, o vice-governador e atualmente governador em exercício Carlos Brandão(foto acima), mostrou na última quinta-feira (5) em Timon por ocasião da assinatura da ordem de serviço para o asfaltamento da BR 226, porque essa opinião a seu respeito tem sentido.

Dezenas de políticos prestigiaram o evento no Centro de Treinamento Professor Wall Ferraz. Alguns destes até ferrenhos opositores do governador Flávio Dino, como foi o caso do deputado estadual Edilázio Júnior, do PV.

Edilázio fez questão de comparecer no aeroporto de Teresina para esperar Carlos Brandão e comitiva e ao titular do eliaslacerda.com ressaltou: “Estou aqui por causa do Carlos Brandão, homem que admiro e respeito. Se fosse Flávio Dino não teria vindo”, contou o deputado que na assembleia tem sido um dos mais fortes combatentes da gestão comunista.

 

Unidos antes e durante toda a solenidade

À propósito de Edilázio Júnior, ele e a ex-prefeita Socorro Waquim não se desgrudaram no dia da assinatura da Ordem de Serviço para asfaltar a BR 226 em Timon. Chegaram unidos no aeroporto para esperar Carlos Brandão e o Ministro dos Transportes e permaneceram unidos até o final.

Dias atrás este eliaslacerda.com revelou, em primeiríssima mão, que Edilázio tem planos para ser candidato a deputado federal nas próximas eleições de 2018 e seu interesse é ter o apoio da ex-prefeita para seu projeto de candidatura em Timon. Para tanto, defende ainda que o grupo da ex-prefeita apresente um candidato a deputado estadual para fazer dobradinha com ele em Timon.

Tanta união entre os dois no evento não precisa dizer que as relações políticas entre eles não poderia está melhor.

A pergunta que se faz agora é tão somente quem os Waquins vão lançar para deputado estadual para fazer dobradinha com Edilázio: Se a própria ex-prefeita Socorro Waquim ou o filho, Ulisses Waquim.

 

Irmão de Carlos Brandão visitou Luciano Leitoa e Rafael Leitoa

Quem esteve em Timon na quinta-feira por ocasião da solenidade para asfaltamento da BR 226 foi o ex-prefeito de Colinas, Zé Henrique Brandão, que é irmão do governador em exercício Carlos Brandão. Acompanhado de Valterly, vereador daquela cidade, o ex-prefeito fez uma visita ao prefeito Luciano Leitoa e ao deputado estadual Rafael Leitoa.

Numa conversa descontraída, eles falaram m sobre a conjuntura política do estado e a difícil situação financeira dos municípios.

Zé Henrique relatou experiências suas como gestor de Colinas e ouviu de Luciano Leitoa um pouco de  como se encontra o município de Timon.

O ex-prefeito de Colinas contou também que seu irmão, Carlos Brandão, sempre diz que o grupo Leitoa é dono das campanhas políticas mais organizadas e bonitas do estado.

Já o deputado estadual Rafael Leitoa não perdeu tempo. Sabendo do poder eleitoral que tem Zé Henrique em Colinas, aproveitou a oportunidade para dizer que pretende estreitar suas relações com aquela cidade e com com alguns colinenses com vista a sua reeleição em 2018. Ou seja, o deputado pretende buscar votos no colégio eleitoral colinense no próximo pleito.

 

Portão fechado para o prefeito de Matões

O prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho até foi ao aeroporto em Teresina buscar o governador em exercício Carlos Brandão para a solenidade em Timon na quinta-feira , mas não conseguiu ver o evento.

Ele foi barrado ao tentar entrar na solenidade no Centro de Treinamento por um segurança contratado pelo estado para ajudar na organização do evento.

Segundo relatos de leitores do eliaslacerda.com que viram o fato, Ferdinando Coutinho disse apenas seu nome e não teria se identificado como prefeito de Matões e como o segurança não o conhecia barrou sua pretensão. O prefeito de Matões não insistiu, ele apenas foi embora sem mais conversas.

 

Todo mundo querendo ser o “pai da obra”

O que não faltou na solenidade de assinatura para asfaltamento da BR 226 foi político querendo ser o “Pai da obra”. Tanto que os discursos quase não acabaram. Todo mundo querendo tirar um pouquinho pra si daquela obra federal.

Na verdade, ninguém de bom senso imagina que uma obra desta envergadura pode ter apenas um responsável pela sua realização. Foi o conjunto de forças que viabilizou a tão sonhada assinatura da ordem de serviço que poderá concretizar o sonho de ver a rodovia asfaltada. Carlos Brandão e Sétimo Waquim quando deputados federais tiveram importância, mas nunca teria saído do papel se não fosse a decisão da atual bancada maranhense que decidiu colocar recursos para transformá-la em realidade. E na bancada estão Rubens Júnior, Weverton Rocha,  José Reinaldo Tavares, Juscelino Filho, Aluísio Mendes, Pedro Fernandes, dentre outros…

 

“Filha de rapariga”Na foto acima populares seguraram faixas no passado para protestar contra a demora na realização da obra.

Diante de tanto político tendo sua colaboração para a realização do asfaltamento da BR 226, um militante político local saiu com essa ao ser indagado quem seria realmente o principal responsável pelo concretização do asfaltamento: “Essa obra é filha de rapariga. Foram tantos políticos que mexeram com ela que não dar para dizer que tem um pai só”.

 

Rafael Leitoa quer restaurante popular do governo do Maranhão em Timon

O deputado estadual Rafael Leitoa do PDT tem vários planos para estes últimos anos de seu mandato. Um deles é de ver em Timon a instalação de um restaurante popular do governo do Maranhão na cidade.

Em conversa com o titular do eliaslacerda.com, o deputado pedetista disse esperar que antes do final deste mandato do governador Flávio Dino, que Timon seja contemplado com este serviço. “Estou me articulando com o Secretário de Assistência Social Neto Evangelista com vistas a conseguir um restaurante desses para Timon. Esse serviço em muito beneficiará trabalhadores de baixa renda de nossa cidade. Nossa ideia é coloca-lo nas imediações da rodoviária de Timon”, ressaltou o deputado.

No último sábado (7) o governo do Maranhão inaugurou o restaurante popular de Colinas. Já estão em funcionamento os restaurantes de Pedreiras, Lago da Pedra, Chapadinha, Zé Doca, Grajaú e Açailândia.

Com refeições diariamente no almoço a preço simbólico de R$ 2, o equipamento social tem sido um sucesso e está sendo implantado através da Secretaria Estadual de Assistência Social.

 

Prefeito de Imperatriz patrulhado

O atual prefeito de Imperatriz, delegado Assis Ramos, está experimentando o quão difícil é a atividade política, especialmente quando se está no poder. Na semana passada o neófito político viu invadir alguns meios de comunicação social, especialmente redes sociais e blogs,  uma foto sua com denúncia de que  teria atendido membros do sindicato dos servidores com um revólver em cima da mesa (veja na foto acima).

A oposição explorou o episódio e aproveitou para dizer que Assis Ramos é autoritário e nunca deixou a mania de ser mandão, como a maioria dos delegados, pois não largava o revólver nem mesmo para atender quem o procurava na prefeitura.

Pouco depois ficou esclarecido que o suposto revólver que aparecia na mesa do prefeito na verdade era uma gravata e não uma arma.

A mentira foi desmontada, mas enquanto não foi esclarecido o fato, Assis Ramos sentiu o quanto a atividade política é cruel. Pior que ele está apenas começando seu governo. Até o final do mandato muitos desafios e outras mentiras ainda vão perturbar sua vida…

 

Mais bandidagem na rua

Já estou vendo: Diante da crise penitenciária que assola o país não vai demorar para que nossas autoridades, em medidas para desafogar os presídios, vão decidir pela soltura de presos. A ideia é sempre a mesma: Alegar que o sistema penitenciário está abarrotado de presos provisórios (presos que não foram julgados).

O Ministro da Justiça Alexandre de Morais já lançou a ideia sugerindo que o judiciário promova uma força tarefa para avaliar os processos dos presos que estão nas penitenciárias nessa situação.

O resultado pode esperar : Serão as solturas de muitos deles,  e claro, mais delinquentes na rua.

Quem viver verá…

 

Maranhão é o estado com menor déficit de vagas no sistema carcerário

 

Acima veja presos trabalhando nos vários cursos e ocupações desenvolvidos pela secretaria de administração penitenciária do Maranhão.

Em meio a crise que assola o setor penitenciário brasileiro, o Maranhão é uma exceção . Depois dos horrores das decapitações de presos que assombraram o país no Complexo Penitenciário de Pedrinhas no final da gestão da ex-governadora Roseana Sarney, na atual gestão Flávio Dino foram feitos vários investimentos que mudaram a realidade do setor penitenciário do estado.

No momento, O Maranhão é o estado brasileiro com menor déficit de vagas no sistema carcerário: 19,5%. Os dados são do levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ainda de acordo com o Conselho, o Estado dispõe atualmente de 6.919 vagas em todos os estabelecimentos prisionais, com 8.270 internos.

O ranking dos déficits apresenta dados relativos para cada estado. Nesse caso, considera-se o total de presos e o total de vagas em cada estado e o seu respectivo déficit proporcional. Pernambuco lidera a lista com um déficit de mais de 200%. Ou seja, para cada vaga disponível nos presídios e delegacias do estado existem três presos. O Distrito Federal vem em segundo lugar com um déficit proporcional de 94%. Em todo país, a média é de 63%.

Uma série de investimentos foi a resposta do atual Governo do Estado para a superlotação que se arrastou por décadas no sistema prisional do Maranhão. Todas as ações realizadas são pautadas na Lei de Execuções Penais (LEP), e visam melhorar o sistema carcerário do Estado, dispondo de condições apropriadas para a permanência dos internos. Em apenas seis meses, o Estado concluiu a construção de seis presídios das cidades de Açailândia, Balsas, Imperatriz, Pedreiras e Pinheiro.

Segundo o secretário de Administração Penitenciária (Seap), Murilo Andrade de Oliveira, o cronograma de obras de novas unidades do sistema prisional, que faz parte do Termo de Compromisso firmado em junho de 2015 entre o governador do Maranhão, Flávio Dino e o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Enrique Ricardo Lewandowski, já foi cumprido em boa parte. “São obras de reforma, ampliação, e construção de novas unidades prisionais, no interior do estado, para combater a superlotação. Das 1.840 vagas propostas, até o momento, já foram abertas 946 novas vagas no sistema prisional maranhense (51%)”, destacou o secretário.

“As unidades prisionais do interior não eram dignas de um ser humano cumprir sua pena. Hoje, ao contrário, mesmo com todas as dificuldades, a realidade é outra. E não me refiro apenas à parte estrutural, mas principalmente ao cuidado e ao profissionalismo que os servidores têm com os internos. A prova disso é que, em vez de rebelados, nossos internos estão trabalhando”, destacou o titular da Seap.

Revitalização do Complexo Penitenciário São Luís

Com a mão-de-obra dos próprios internos, que trabalham na fábrica de blocos de concreto, o antigo aglomerado prisional conhecido como ‘Pedrinhas’ foi pavimentado com mais de 110 mil peças e recebeu o serviço de paisagismo. Foi recuperada a parte hidráulica, reformadas as áreas administrativas e construídas áreas de visitação social e de vivência infantil.

“Construímos novas guaritas; ampliamos os muros de segurança, agora duas vezes maiores que antes. Essas e outras ações são a prova do investimento feito pelo Governo do Estado. A partir de agora a ordem é seguir qualificando a gestão, para muito mais avanços no sistema prisional”, explicou o secretário Murilo Andrade.

A nova administração penitenciária do Estado também criou uma entrada única do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, equipada com Body Scan (escaner corporal), que traz mais eficiência na inspeção de ilícitos e o fim da revista vexatória.

Mortes em presídios maranhenses cai 85% no comparativo entre 2016 e 2013

O número de mortes em presídios maranhenses diminuiu 85,4% no comparativo entre os anos de 2016 e 2013, segundo números apresentados pela Seap. Ao longo de 2016 foram contabilizados oito casos de assassinatos, enquanto em 2013, período com maior incidência desse tipo de ocorrência nos últimos anos, aconteceram 55 homicídios.

As mudanças no sistema penitenciário ocorreram com várias medidas, como a reorganização dos presos por celas para evitar crimes, além do controle da entrada de alimentos. Agora o próprio Estado fornece a alimentação, fechando uma porta de entrada de armas, celulares e drogas.

Para organizar a casa, o Governo do Estado investiu forte na formação e capacitação de mais de 3.750 agentes de segurança prisional, incluindo servidores efetivos, temporários, auxiliares e estagiários, por meio da Academia de Gestão Penitenciária (Agepen). A direção das unidades prisionais foi exercida por agentes penitenciários de carreira, com experiência; e a reorganização da gestão interna penitenciária foi decisiva para a redução drástica nos índices de violência.

(Da assessoria)

 

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael