Anuncie
Concursos

Informes rápidos do eliaslacerda.com



Joedson Nunes - Arquiterura

Waldir Maranhão querendo a vaga de Alexandre Almeida

Quem pensava que Waldir Maranhão teria desistido do seu projeto de ser candidato a senador após ser rechaçado da ideia no grupo do governador Flávio Dino e no PT, enganou-se. O desembarque dias atrás com sua filiação no PSDB parece que não cessaram sua vontade de concorrer para o parlamento maior do país.

Segundo blogs de São Luis, Waldir Maranhão segue fazendo sua pré-campanha de senador pelo interior do Maranhão, mesmo sabendo que dentro do PSDB já tem dois nomes anunciados como pré-candidatos ao senado: os deputados federal José Reinaldo e o estadual Alexandre Almeida.

Novo manda chuva do PSDB no estado, o senador Roberto Rocha, já bateu o martelo quando perguntado se poderia o partido mudar de nomes para concorrer ao senado. Foi taxativo ao afirmar que José Reinaldo e Alexandre só não serão candidatos ao senado se não quiserem.

Com a porta fechado no PSDB para o projeto transloucado de Waldir, só lhe resta mesmo buscar a reeleição de deputado federal.

 

Rafael Leitoa se fortalece em Parnarama

Cresceu muito o nome do deputado estadual Rafael Leitoa em Parnarama. Bem articulado com as oposições na cidade, o parlamentar tem se movimentado e conseguido atrair para seu projeto de reeleição várias lideranças.

As movimentações de Rafael em Parnarama tem chamado a atenção, tanto que para alguns observadores da cena política daquela cidade, o parlamentar timonense pode ser na atualidade a segunda maior força política para deputado estadual, perdendo apenas para o deputado Carlinhos Florêncio, por motivos óbvios: o parlamentar tem mais tempo que faz política em Paranarama, possui fazenda no município e é apoiado pelo atual prefeito Raimundo Silveira.

 

Beliscar em Matões

Rafael Leitoa só não conseguiu ter mesmo desempenho em apoio a sua reeleição na vizinha Matões. Por acordo com os Pereira e Coutinho, o deputado timonense tem evitado trabalhar apoios naquele município. Entretanto, neste ano o parlamentar deve tentar  beliscar alguns votos por lá.

Sua mais nova tentativa de apoio em Matões foi com a vereadora Cristiane Pinheiro, esposa do vice-prefeito de Timon, João Rodolfo. A invertida não deu certo, pois Cristiane está no cargo de vereadora graças ao prefeito Ferdinando Coutinho, pois é suplente. Por esta razão a vereadora vai pedir votos para a ex-deputada Cleide Coutinho, cunhada de Ferdinando .

 

Henrique Júnior retira outdoors

Atendendo solicitação do Ministério Público Eleitoral de Timon, o vereador Henrique Júnior, retirou outdoors que havia colocado em diversos pontos da cidade cobrando a realização de concurso público para a Guarda Municipal.

O promotor eleitoral solicitou que fossem retirados pois entende que poderia as placas caracterizar propaganda extemporânea, já que Henrique Júnior é pré-candidato a deputado estadual.

Em conversa com o eliaslacerda.com, o vereador afirmou não ter percebido nenhum infração a lei eleitoral nos outdoors, entretanto, reconhece que alguém pode interpretar diferente e para não criar litígio com os fiscais da lei, preferiu retirar as placas.

 

Cláudia Regina mais próxima que nunca de Roseana

Se nos momentos mais difíceis da ex-governadora Roseana Sarney, a vereadora de Timon Cláudia Regina nunca a abandonou, nesta eleição de 2018 é que a timonense não terá motivos mesmo para deixá-la. A mais nova razão para as duas ficarem juntas aconteceu nos últimos dias de prazo para filiações daqueles que desejam ser candidato.

Ex-secretário de Infraestrutura do governo de Roseana e homem de confiança do grupo Sarney, o deputado estadual Max Barros, filiou-se no PMB- o Partido da Mulher Brasileira, mesma sigla que Cláudia Regina é filiada.

Para bom entendedor,  a chegada de Max Barros garantiu  assim a sigla na base de apoio da ex-governadora nas eleições deste ano somando -se ao  MDB, PSD, PV e PRP.

A incorporação do PMB ao grupo de Roseana deixa, portanto, Cláudia Regina bem à vontade.

Pra quem não sabe, a vereadora tem dito que é pré-candidata a deputada federal e não esconde que apoiará Roseana.

 

Rede Record obrigada na justiça

A Record TV perdeu no começo deste mês recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) e deverá exibir oito horas de conteúdo educativo sobre religiões de origem africana. A mudança na programação vem como um direito de resposta, após a Justiça considerar que a emissora difamou essas expressões religiosas.

A decisão havia sido inicialmente tomada, em 2015, pelo juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Cível Federal, para uma ação civil conjunta movida pelo Ministério Público Federal (MPF), Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-Brasileira (Intecab) e pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade (Ceert).
Os autores da ação civil alegaram que tanto a emissora Record TV quanto a Rede Mulher (extinta em 2007) causaram agressões à imagem das religiões afro-brasileiras em alguns de seus programas. A decisão judicial entende que a atitude possa estimular intolerância religiosa – questão vedada pela Constituição Federal.

Entre os programas com conteúdo ofensivo, destacam-se Mistérios, o quadro Sessão de Descarrego e ainda a obra Orixás, Caboclos e Guias, Deuses ou Demônios.

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte