Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Assista : Polícia divulga vídeo onde bandidos mantiveram refém família de gerente de banco por 12 horas em Teresina

Um vídeo feito pela Polícia Civil do Piauí mostra a residência que estava servindo de cativeiro para manter refém a família de um gerente do banco Itaú que foi vítima de sequestro, na modalidade “sapatinho”.

Nas imagens é possível observar que a residência localizada na região da Taboca do Pau Ferrado, zona rural de Teresina, passava por uma reforma. Segundo a polícia, o imóvel foi alugado pela quadrilha por cinco dias.

A polícia informou ainda que o gerente e a esposa ficaram na sala e os filhos espalhados em quartos do imóvel, sendo que a filha de apenas seis anos do gerente, que estava com um colete com falsos explosivos, foi colocada em outro quarto separadamente, como forma de pressão psicologia ainda maior.

Assista ao vídeo abaixo:

Segundo informações repassadas a a reportagem pelo coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Tales Gomes, as vítimas ficaram sob cárcere por uma noite e foram liberadas na tarde desta quarta-feira (08/07), quando o gerente retirou R$ 50 mil e entregou para os criminosos.

Após ação do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) em conjunto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), os suspeitos foram localizados na Avenida Joaquim Nelson, no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina. Assim, três pessoas foram presas e o valor que teria sido entregue ao grupo de criminosos também foi recuperado.

Logo depois outro carro com mais três criminosos foi avistado e após uma intensa troca de tiros os policiais conseguiram prender o restante da quadrilha. Com eles foram encontrados explosivos falsos, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38.

Todos foram levados para a sede do Greco e autuados por extorsão mediante sequestro, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo.

Material encontrado com os criminosos (Foto:Polícia Civil)

IDENTIFICAÇÃO DOS CRIMINOSOS

Os seis presos foram identificados como Tercio Kleber Pereira Castro, mais conhecido como Leno, Marcelo Santos, Amaury França Silva Lopes, mais conhecido como Barba, Carlos Lima Araújo, mais conhecido como Carlinhos de Campo Maior, Marcos de Sousa Alves, mais conhecido como Marquinhos Perneta e Thiago Lima Vieira.

Suspeitos que foram presos pela polícia (Foto:Polícia Civil)

 

 

Do site oitomeia.com.br

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael