Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Juiz de Timon condena acusados de matar o funcionário do grupo R. Damásio

Marco Antônio Oliveira acima teve morte violenta num crime que teve grande repercussão pela crueldade dos bandidos.

Ricardo César Ferreira Barbosa e José de Jesus Pinto Neto , vulgo “Paizim” vão cumprir pena na penitenciária de Pedrinhas em São Luis.

O juiz titular da 2ª Vara Criminal de Timon, Francisco Soares Reis Júnior, condenou os acusados de matarem o funcionário do grupo R. Damásio, Marco Antônio Oliveira. O crime de latrocínio ( para roubar pertences da vítima) aconteceu no dia 4 de junho do ano passado quando a vítima acertou um programa sexual com o menor infrator de iniciais W.V.S.A. e foi levado para o Povoado “Sangradouro”, situado na BR 226, zona rural de Timon. Com a participação dos dois condenados, Marco Antônio Oliveira foi assassinado e só teve seu corpo encontrado no dia 11 do mesmo mês e de acordo com as investigações da polícia civil, foi morto com golpes de chave de fenda. O crime  teve grande repercussão na região.

O veículo da vítima foi encontrado no local queimado, mas a polícia não encontrou evidências de que os três acusados tivessem os responsáveis por incendiar o carro.

Ricardo César Ferreira Barbosa foi condenado a 23 anos e seis meses de reclusão e José de Jesus Pinto Neto , vulgo “Paizim”, a pena de de 22 anos e nove meses de reclusão.

Os dois foram enquadrados também no crime de corrupção de menores e vão cumprir a pena em regime fechado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís-MA.

A sentença do juiz Francisco Soares Reis Júnior é do dia 16 deste mês, portanto sexta-feira da semana passada e foi publicada no dia de ontem,20.

Veja abaixo a conclusão da investigação policial sobre a participação dos condenados no latrocínio:

“Ficou evidente que tal fato foi praticado pelos acusados José de Jesus Pinto Neto, vulgo “Paizim”, e Ricardo César Ferreira Barbosa, que estavam acompanhados do menor W.V.S.A, conhecido por “Velho Baba”. A vítima veio a Timon, encontrou os três na BR 316 e acordou um programa sexual com aqueles por R$150,00 (cento e cinquenta reais), levando-os a um estrada vicinal no Povoado Sangrador. Lá, Ricardo deu uma gravata na vítima e “Velho Baba” e José de Jesus “Paizim” deram socos em sua região abdominal, bem como lhe aplicaram golpes no pescoço com uma chave de fenda. Após isto, bens da vítima foram subtraídos e, no mesmo dia, pela noite, os dois denunciados e o adolescente foram se “divertir” em um Parque de Diversões – o que soa repugnante! Configurado, pois, a prática dos delitos descritos no art. 157, § 3º, segunda parte, do Código Penal e art. 244-B da Lei nº 8.069/90 pelos denunciados José de Jesus Pinto Neto, vulgo “Paizim”, e Ricardo César Ferreira Barbosa”.

 

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael