Polícia civil prende quadrilha que planejava sequestrar dono de escola em Teresina

  • 45798270-1199-4857-aaa3-0e99f0c788e3.jpg Polícia Civil do Piauí
  • a1b3de85-ef26-4f77-ae1d-9fb381ce87b5.jpg
  • 48d3fab6-d292-4846-8273-359234bb956c.jpg
  • 3cdde06e-4316-475f-80c9-04d504c04f34.jpg

O Grupo de Repressão ao Crime Organização (Greco) desarticulou uma organização criminosa que planejava sequestrar o dono de uma grande escola em Teresina. Segundo o delegado Willame Morais, coordenador da Especializada, parte da quadrilha era foragida da Justiça e praticava também estouros de caixas eletrônicos, roubos de veículos, tráfico de drogas, entre outros crimes.

“Havia um plano para sequestrar o proprietário de estabelecimento de ensino particular. Na verdade, o plano seria sequestrar proprietário da escola e a esposa dele para que mediante extorsão os suspeitos conseguissem algum numerário. Com a operação conseguimos evitar um crime grave que aconteceria na Capital”, explica o delegado.

Willame Morais acrescenta que o grupo criminoso já tinha feito um levantamento sobre a rotina do casal.

“Os suspeitos já tinham a foto deles, endereço, placa de veículos, por onde eles geralmente andavam….estava tudo pronto. Os suspeitos só aguardavam uma oportunidade ou o período onde houvesse maior movimentação de dinheiro na empresa”, acrescenta Willame Morais.

Os presos ainda não tiveram os nomes revelados. O delegado Willame Morais explica que os suspeitos seriam responsáveis por ações periféricas durante os crimes. “Eles não praticavam a ação em si, mas faziam o levantamento, o resgate dos comparsas”, ressalta o coordenador do Greco.

A operação Refranata, termo que significa repressão, foi deflagrada na mannhã desta quarta-feira (29). Ao todo estão sendo cumpridos 26 mandados de busca e apreensão e 16 prisões preventivas. Alguns dos presos já estão no sistema prisional após serem capturados em operações policiais anteriores. Na semana passada, por exemplo, sete suspeitos de roubo a bancos no Piauí e Maranhão também foram presos pelo Greco.

Cerca de 100 policiais civis participam da ação policiais. Equipes da Polinter, Homicídios, distritos da Capital, delegacias do interior do Piauí e também de Timon-MA dão apoio a operação Refranata.

(Cidadeverde.com)

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik