Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Veja com vídeos: Policial militar do Maranhão mata PM do Piauí em Teresina; o crime teria sido provocado por uma discussão no trânsito

O suspeito do crime é um policial militar do Maranhão, que foi preso após o crime

Fonte: Polícia Miliar |

Policial militar é assassinado na frente de filho de quatro anos

Policial militar é assassinado na frente de filho de quatro anosFoto: Divulgação PM

A discussão entre dois policiais militares terminou com um deles morto a tiros no começo da tarde desta sexta-feira (1º) próximo a escola Dom Barreto, no bairro Jóquei, na zona Leste de Teresina. A vítima é um cabo da Polícia Militar do Piauí identificado Samuel de Sousa Borges, que foi morto com três tiros na frente do filho pequeno.

O suspeito do crime foi identificado apenas como soldado Santos, que seria lotado em Timon (MA). Ele foi detido por populares e preso em flagrante. Revoltados, populares chegaram a agredir o suspeito.

Segundo informações preliminares, Samuel estava em uma motocicleta indo pegar o filho na escola quando houve uma discussão com o suspeito que também trafegava em uma motocicleta na avenida Presidente Kennedy. A motivação do crime teria sido briga de trânsito.

Quando Samuel pegou a criança, foi abordado pelo suspeito, que efetuou três disparos contra a vítima. Uma ambulância do Serviço Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas Samuel não resistiu.

A criança ficou em estado de choque e foi retirada imediatamente da cena do crime e levada para dentro da escola, onde recebe atendimento da equipe da escola.

Samuel Borges, policial militar assassinado

Veja alguns vídeos que circulam nas redes sociais:

[su_youtube url=”https://www.youtube.com/watch?v=lvJv2z2SUas” width=”800″ height=”460″]

[su_youtube url=”https://www.youtube.com/watch?v=YjAHtMTPVi4″ width=”800″ height=”460″]

[su_youtube url=”https://www.youtube.com/watch?v=xq5gGNVr11s” width=”800″ height=”460″]

 

Com informações da polícia militar do Piauí , portal Meio Norte e do portal Piauíhoje

1 comentário

Miguel Arcanjo
Comentou em 01/02/19

A pergunta que fica não é “até que ponto chegamos?” , mas sim “até onde chegaremos com tamanha intolerância?”
Situação lamentável…

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael