Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Veja vídeo : com o rosto coberto por um pano, tenente do exército acusado de matar estudante em Teresina, deixa IML após exame

O tenente José Ricardo da Silva Neto, principal suspeito de matar a estudante Iarla Lima Barbosa, 25 anos, realizou exame de corpo e delito ontem, sexta-feira (23) no Instituto de Medicina Legal de Teresina. O militar chegou em uma ambulância e entrou no instituto em uma cadeira de rodas sob forte esquema de segurança armada que foi montado por militares do Exército.

Iarla Lima foi morta no dia 19 desse mês depois de ter sido atingida com quatro tiros. O corpo foi encontrado dentro do carro do oficial no estacionamento do prédio onde ele mora. A irmã de Iarla levou um tiro de raspão na cabeça e passa bem. A amiga da vítima levou um tiro no braço e teve alta médica na terça-feira (20) .

Silva Neto, como é conhecido na corporação, apresentou-se com dificuldades para caminhar porque segundo a Polícia Civil ele atingiu a própria perna com um disparo durante a discussão no carro a estudante.

Após fazer os procedimentos médicos o tenente foi colocado novamente na ambulância em foi encaminhado ao presídio militar, onde permanece preso. Segundo o delegado da Delegacia de Homicídios, Francisco Costa, o Barêtta, a vítima foi com o namorado, a irmã e uma amiga para uma festa em um bar na Zona Leste de Teresina. A mãe da garota, professora Dulcinéia Lima, contou que os dois namoravam havia apenas uma semana.

Na terça-feira o juiz Airton Rosal Falcão Júnior, responsável pela audiência de Custódia, converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante do tenente Jose Ricardo da Silva Neto. Na investigação a Polícia Civil considera que o assassinato de Iarla se trata de feminicídio. O corpo de Iarla foi enterrado em Governador Eugênio Barros, no Maranhão, cidade natal da jovem.

(Do G1 Pi)

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael