Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Assista: Agressão contra músico em mercado de Teresina gera polêmica e revolta

 

Assista ao vídeo acima:

A superintendência destacou ainda que envolvidos terão que comparecer na sede da SAAD Centro para prestar esclarecimentos acerca do ocorrido.

Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Centro informou nesta segunda-feira (10), que enviou fiscais para notificar os permissionários envolvidos no caso de agressão ao músico Gilton Hélio no Mercado Mafuá, registrado neste final de semana e que gerou bastante revolta nas redes sociais.

A superintendência destacou ainda que envolvidos terão que comparecer na sede da SAAD Centro para prestar esclarecimentos acerca do ocorrido. Em entrevista ao Meionorte.com, Paulo Eduardo, Gerente de serviços urbanos da SAAD Centro, explicou que toda a situação está sendo apurada e será tomado as providências cabíveis necessárias.

“Estamos fazendo a notificação de todos os envolvidos no caso e também dos setores para lembrar que o mercado tem normas, pois é um setor público. Todos estão sendo notificados a respeito desse caso. Estamos tomando as providências cabíveis. Segundo o regulamento do mercado, nós podemos advertir, de forma verbal ou escrita; suspender ou até mesmo fazer a exclusão do box. Vamos analisar direitinho e a gente vai ver qual será a melhor opção, para que não venha acontecer esse tipo de fato”, pontuou.

Um músico identificado como Gilton Hélio, bastante conhecido na região do Centro de Teresina, aparece sendo agredido por um suposto permissionário do Mercado do Mafuá, em um vídeo que viralizou nas redes sociais neste final de semana e gerou bastante revolta. 

Nas imagens é possível ver Gilton Hélio tocando trompete e sendo agredido por um possível comerciante, que o golpeia no rosto com uma garrafa pet para sair de perto do seu box. Gilton Hélio possui problemas mentais desde a infância, segundo sua família. Ele é amante de música e toca na região, o que fez com que se tornasse bastante conhecido pelos moradores e comerciantes do centro, principalmente das proximidades da Avenida Campos Sales.

Situação pode ter sido gravada de forma proposital para prejudicar permissionário

Ana Gouveia, sobrinha do músico, explicou que algumas pessoas da família procuram o senhor do vídeo para saber o que aconteceu. Segundo ela, há a informação de uma ‘rixa’ entre os comerciantes por box e uma pessoa teria gravado de forma proposital e envolvido seu tio.

“Meu tio é uma pessoa vulnerável, não faz mal a ninguém. Resolvemos ouvi-lo primeiro e ele assumiu o erro. Pediu desculpas porque o que ele fez realmente foi deplorável. Mas que isso aconteceu por culpa desse cara que filmou, propositalmente. Se aproveitou do meu tio que é doente. Graças a Deus nossa família é de pessoas muito humanas. Sabemos nos colocar no lugar do outro e esse senhor está sendo muito prejudicado já, o que ele fez foi horrível. Mas acredito que tenha sido num momento de muita raiva. Agiu sem pensar nas consequências”, reiterou.

Além disso, a filha do suposto comerciante procurou um site de notícias para dar a versão de seu pai, que reafirmou que a situação foi esquematizada por pessoas que querem tirar seu pai do box em que trabalha. Um boletim de ocorrência por incômodo já teria sido feito em junho do ano passado contra essas supostas pessoas. O responsável por gravar a agressão também se pronunciou na postagem da página e escreveu que o caso não passou de uma brincadeira, mas que se responsabilizaria ‘se desse algum problema’.

Situação pode ter sido gravada de forma proposital para prejudicar permissionário.

Do meionorte.com

4 cometários

Ramalho Jose Ramalho
Comentou em 10/01/22

Esse argumento utilizado pela parenta desse que agradiu o senhorzinho não faz sentido nenhum, esse homem que cometeu essa agressão deve ser preso e perder e ser retirado definitivamente desse local que trafega seres humanos.

Ffff
Comentou em 10/01/22

Isso não é coisa pra tanto…..Se fosse algo mais grave….Já tem gente querendo que o cidadão que deve ter acordado com problemas seja retirado do seu ponto de trabalho…….Esses que querem isso devem fazer coisas piores.

José Mario
Comentou em 10/01/22

Uma agressão dessa é grotesca injustificável, afinal de contas o músico estava em um local público, existem outras formas para resolver situações em que as pessoas se sentirem incomodadas, como por exemplo o diálogo, afinal de contas somos seres racionais.

Clydyi
Comentou em 10/01/22

Algumas pessoas acham q podem brincar de agredir pelo simples fato da pessoa ter alguma deficiência. Pq ele não agride por brincadeira o que está disputando o bom com ele? No mínimo pq sabe que não seria tratado como uma brincadeira.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael