Saúde

Filha manteve em casa corpo de pai morto em Portugal por 15 anos

De acordo com a polícia, a mulher usava desinfetante para disfarçar o mau cheiro e mantinha o corpo do pai vestido com pijamas

Uma mulher guardou o corpo do próprio pai por cerca de 15 anos em um apartamento da cidade de Oeiras, em Portugal. De acordo com a polícia, o corpo, com idade estimada de 80 anos e em estado de mumificação, foi encontrado deitado em uma cama.

A polícia encontrou o cadáver após a mulher, de cerca de 50 anos, também falecer. A morte da filha teria ocorrido há pouco mais de um mês, mas só foi descoberta no último domingo (16/4), após vizinhos reclamarem de mau cheiro. As informações são do Correio da Manhã.

De acordo com a mídia local, a mulher identificada como Anabela disfaçarva o cheiro da decomposição vindo do corpo do pai com desinfetante. Os agentes também descobriram que a mulher mantinha o corpo do pai vestido com pijamas.

Ao entrar no local, os agentes da polícia e dos bombeiros encontraram dois corpos em diferentes estados de decomposição. O homem, segundo os vizinhos, não era visto desde 2005. No entanto, a perícia estimou que o cadáver já estava no local há cerca de 15 anos.

Segundo a polícia, ela afirmava aos outros moradores do prédio que o pai, chamado Custódio, teria morrido. “Não sei o que pensar, é inexplicável, um grande mistério, o prédio juntou-se para comprar uma coroa para o funeral do senhor e afinal não houve”, disse uma vizinha ao Jornal de Notícias.

O local em que os corpos foram encontrados estava repleto de lixo, que teria sido acumulado ao longo de anos. Segundo a investigação, o homem teria ficado viúvo em 2001 e, desde então, vivia sozinho com a filha.

Os cadáveres foram encaminhados à autópsia e a Polícia Judiciária de Portugal segue investigando as mortes.

 

Do Metrópoles

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade