Medidas da prefeitura de Timon e governo federal acabaram com aglomerações na frente da Caixa Econômica Federal

Acima veja a frente da agência da Caixa em Timon em foto registrada por volta das 11 horas desta segunda(18); Sem aglomerações ou filas.

A intervenção do prefeito Luciano Leitoa autorizando a instalação de tendas na frente da agência bancária  e a decisão do governo federal em estabelecer datas diferentes para recebimento do Auxílio Emergencial,  acabou com as aglomerações e filas indianas que se formavam na frente da Caixa Econômica Federal de Timon, o que era apontado como fator dos mais preocupantes para a propagação do novo coronavírus.

Nesta manhã de segunda-feira (18) em Timon não se viu mais o velho problema de enormes filas que atingem o Brasil inteiro para o pagamento do benefício do governo.

Neste primeiro dia de pagamento do auxílio, com a organização da gerência da caixa e funcionários, assim como a intervenção de funcionários da prefeitura, o problema simplesmente desapareceu.

“Vale destacar que nós logo cedo atacamos o problema distribuindo senhas e as tendas colocadas pela prefeitura e as mudanças de data para pagamento tanto do auxílio como do Bolsa Família, trouxe mais tranquilidade a agência e logo cedo terminamos com a demanda de atendimento”, disse ao jornalista Elias Lacerda, o gerente da Caixa em Timon, Luis Martins Viana.

 — Foto: Economia G1

— Foto: Economia G1

2. Calendário para pagamento aos beneficiários do Bolsa Família
 — Foto: Economia G1

— Foto: Economia G1

3. Calendário para saque e transferência da poupança social

Auxílio Emergencial segunda parcela - saque e transferência da poupança social — Foto: Economia G1

Auxílio Emergencial segunda parcela – saque e transferência da poupança social — Foto: Economia G1

58 milhões de brasileiros aptos a receber o auxílio

A portaria publicada nesta sexta informa que já existem mais de 58 milhões de brasileiros aptos a receber o auxílio, sendo que 28 milhões solicitaram a ajuda emergencial através do aplicativo do programa.

A Caixa Econômica Federal completou duas semanas sem liberar novos créditos do Auxílio Emergencial. O último balanço dos pagamentos divulgado pelo banco, às 14h de quinta-feira (14), apontava que haviam sido creditados até então R$ 35,5 bilhões a 50 milhões de brasileiros – mesmos números informados desde 30 de abril. Enquanto isso, milhões de brasileiros que aguardam o benefício seguem sem saber se – e quando – irão receber.

A portaria publicada nesta sexta indica que cerca de 8 milhões de brasileiros aptos ainda não receberam o auxílio.

 

2 cometários

Francineide de Melo
Comentou em 18/05/20

Quando quer resolver um problema se resolve , está aí a prova o que falta é interesse para resolver os problemas

francisco teixeira pessoa
Comentou em 19/05/20

Resolveu? acabei de passar agora 6;50 na frente da caixa e o que vi foi um aglomerado de pessoas na fila sem mascaras e sem respeitar o distanciamento

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik