Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Vereador Hélber convoca sessão para votação do orçamento; mas afinal a justiça não anulou a eleição dele?

Depois da decisão da justiça na semana passada que resultou em acusações contra juiz e promotor  e ser palco de protagonizar acusações de ter um oficial de justiça impedido de realizar o seu trabalho, nesta quarta-feira (8) a Câmara Municipal de Timon voltou a chamar a atenção dos que acompanham a situação política do município. Tudo porque o vereador Helber Guimarães, que foi eleito presidente no último sábado (4),  mas teve uma decisão judicial Liminar cassando sua eleição, publicou edital convocando para a votação do Orçamento 2019, uma pendenga que tem prejudicado a administração municipal que espera por sua aprovação na casa.

A convocação de Hélber deixou todo mundo surpreso e a pergunta que paira sobre a cabeça de todos é: Afinal, a decisão Liminar cassou ou não cassou a eleição de Hélber? Estaria o vereador descumprindo uma ordem judicial?

A situação precisa de uma posição clara do judiciário, pois para os vereadores que apoiam Francisco Torres para presidente, a justiça anulou o pleito. Eles estão decididos a não irem para a sessão alegando que estariam desobedecendo uma decisão judicial e que a Sessão não terá validade jurídica e a aprovação do Orçamento poderá ser facilmente anulado, sendo assim perda de tempo.

Mas para os apoiadores de Hélber Guimarães ele não foi cassado na decisão liminar do juiz e está mantido na presidência.

Afinal, quem tem razão ? Nesse jogo político onde oposição e situação estão todos arrotando ter a razão, só mesmo a justiça poderá dizer. O timonense espera o desfecho e espera também que a Câmara local possa ainda nessa legislatura mostrar interesses maiores, contemplando a população e não apenas interesses de grupos políticos…

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael