Destaques

Weverton Rocha acredita que Flávio Dino terá votos de sobra pela aprovação ao STF

O senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator da indicação de Flávio Dino ao Supremo Tribunal Federal (STF), projetou pelo menos 50 votos favoráveis ao ministro no plenário do Senado. O número foi informado por Weverton em coletiva de imprensa nesta terça-feira (28/11).

O relator citou a trajetória política de Dino e também mencionou a atuação do ministro maranhense no Judiciário. De acordo com o senador, o parecer sobre a indicação de Dino na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) será divulgado na próxima semana.

“Irei apresentar o relatório falando de sua vida vitoriosa e do pleno saber jurídico. A maioria dos ministros do STF fez declarações de apoio. Temos hoje muita tranquilidade de levar o relatório com a indicação do nosso sabatinado”, afirmou Weverton.

O senador espera que Dino tenha pelo menos 50 votos no plenário, e disse que o ministro já começou a dialogar com parlamentares de diferentes partidos. Para que o nome seja aprovado no plenário, são necessários 41 votos.

Almoço com Dino

Nesta terça, Weverton e Dino almoçaram juntos. Além disso, há a expectativa de que o líder do governo no Congresso Nacional, Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), receba, nesta noite, Dino e uma série de senadores para um jantar em sua residência.

“Toda a construção é feita de baixo pra cima e você mapeia. Primeiro, você conversa com os seus, repactua, pega na mão. Como relator e já convencido do meu relatório, estivemos a sós, conversamos hoje, dei para ele algumas sugestões. Tenho certeza de que ele está fazendo essa construção”, avaliou Weverton.

O senador também pontuou que, após a visita a gabinetes, Dino pode aumentar a projeção de votos favoráveis. “Pode chegar tranquilamente dos 58 aos 62”, previu Weverton.

Indicação

Após ter indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF) oficializada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, terá apenas 16 dias para iniciar campanha e realizar visitas a gabinetes de senadores. Na noite de segunda-feira (27/11), o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, Davi Alcolumbre (União), marcou para 13 de dezembro, uma quarta-feira, a sabatina de Dino.

A prática de visitar gabinetes é tradicional entre os indicados ao STF. Em junho, Cristiano Zanin, o primeiro indicado de Lula à Suprema Corte neste ano, passou dias batendo na porta de senadores para pedir apoio.

Além do tempo menor, porém, o ex-governador do Maranhão deve enfrentar outro obstáculo: a resistência de parlamentares de oposição, sobretudo bolsonaristas. Os senadores não só criticam a indicação, como se articulam para barrar o nome de Dino — algo que foge do procedimento de praxe para nomes indicados pelo chefe do Executivo.

 

3 Comentários

  1. A conjuntura politica é realmente como nuvens ao vento , a dias atrás um certo deputado mau orientado fez um verdadeiro estardalhaço apoiando um golpe interno em uma sigla partidária para ganhar no grito o partido, como tudo foi feito sem um liga partidária confiável, a mexida teve efeito contrário.

    Pelo outro lado o cenário desenhado a nível nacional ao tudo indica contemplará de forma positiva a conjuntura do determinado partido a nível municipal no que diz respeito a continuidade da aliança com o governo local no pleito de 2024.

    VAI VENDO!

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade