Associação dos policiais militares publica nota com pedido de desculpas a advogado

A Associação dos Policiais Militares do Maranhão em Timon-Aspom – solicitou publicação neste meio de comunicação de nota pública com retratação sobre o episódio ocorrido com o advogado Lívio Pedreira.

Na noite do dia 23 de fevereiro deste ano dois policiais militares que faziam ronda de motocicleta no centro de Timon foram acusados de  constranger o advogado (na foto ao lado). Bem relacionado e sem antecedentes criminais, Lívio Pedreira relatou em primeira mão ao eliaslacerda.com que foi submetido a uma abordagem desnecessária e humilhante na frente de amigos e dezenas de clientes do estabelecimento. O fato teve ampla repercussão após ser publicado neste site.

Abaixo veja a nota que foi enviada pela associação dos policiais com o pedido de retratação da entidade com o advogado timonense:

ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS MILITARES DO MARANHÃO

Fundada em 25 de Agosto de 1995- CNPJ: 01.414.798/0001-80 ‘’Unidos somos mais fortes.”

 

Nota de retratação

A atividade policial militar é marcada pela rotina estressante de uma escala de serviço que deve ser cumprida com rigor, observada a natureza das mais diversas ocorrências que pode de um dado instante resolver um simples problema de trânsito a se embrenhar pela mata ou até mesmo enfrentar bandidos armados, traficantes, assaltantes de bancos e até mesmo aqueles que ousam em não respeitar sua companheira. Os grupos sociais são os mais distintos.

Nessa vontade de conhecer o invisível, de lutar contra quem não conhece, o resultado pode ser uma incerteza. Os confrontos com os mais diversos grupos são corriqueiros, fazem parte do ofício. Em uma dessas missões uma guarnição de motocicleta fora acionada para conferir a possibilidade da existência de uma pessoa armada no Bar de uma pessoa conhecida por “Pinto”.

Depois de abordado e revistado o desconhecido não portava arma de fogo. A guarnição retirou-se do local e escutou palavras ofensivas á guarnição. Com a vontade de resolver e encontrar o ofensor a guarnição policial militar evocou-se e por algum momento ofendeu com palavras ríspidas e deseducadas o Senhor Lívio Pedreira, advogado bastante conhecido e que somente depois soubemos tratar-se de uma pessoa bastante conhecida e respeitada pela sociedade timonense.

Nesse ponto, a Aspom – Associação dos Policiais Militares, por seus coordenadores-gerais vem a público pedir sinceras desculpas pela ação de seus membros ao Dr. Lívio Pedreira e informar que os policiais militares continuam na luta incansável de combater a criminalidade nesta Cidade; rotineiramente e conta com absoluta certeza com o apoio desta sociedade que há anos vem apoiando o trabalho dos policiais militares.

A Aspom tem a certeza de que o trabalho do advogado é indispensável a aplicação da justiça, mesmo que sua culminância resulte em resultados que nem sempre satisfaçam ao anseio da maioria. Mas a sua atuação é imprescindível. Não resta dúvida que o Dr. Lívio Pedreira é desses defensores que almejam sempre o bem para o seu cliente.

A OAB tem seu papel primordial na vanguarda dos direitos e garantias individuais. Ela tem retrospecto histórico de agir sempre na defesa daqueles que mais precisam da Justiça através de seus membros. Ela merece todo o nosso apoio, todo o nosso respeito e admiração e a Aspom pede sinceras desculpas se algum de seus associados a ofenderam moralmente. Desejamos como policiais militares a manutenção da parceria com a sociedade timonense, pela constante vigilância da OAB e apoio irrestrito do Dr. Lívio Parentes pela construção de um lugar melhor, mais seguro para todos.

Timon, 04 de maio de 2017

Sgt. João Batista Sousa do Nascimento e Cb. Luís Campos de Sousa Júnior – Coordenadores da Associação dos Policiais Militares do Maranhão em Timon-Aspom

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik