Policial

Teresina : Capitão que matou estudante de direito é preso por estupro de vulnerável

O ex-capitão Alisson Wattson da Silva Nascimento, condenado a 17 anos de prisão por matar a namorada, Camila Abreu, foi preso nesta quinta-feira (27) suspeito de estupro de vulnerável. Segunda a polícia, a vítima é uma criança menor de 7 anos. 

Alisson Wattson cumpre pena no regime semiaberto. As investigações apontaram que ele cometia o crime nos momentos em que deixava o sistema prisional para trabalhar. O mandado de prisão preventiva foi cumprido nas dependências da penitenciária Irmão Guido. 

“Existem provas robustas contra ele, tanto que o juiz decretou a sua prisão preventiva. Ele está em regime semiaberto. A noite vai para o presídio e durante o dia estava em uma residência onde cometia o estupro”, disse a delegada Lucivânia Vidal, da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA).

 A delegada ainda ressaltou que a denúncia contra o ex-capitão foi realizada em fevereiro deste ano, por familiares da vítima. 

Ainda segundo Lucivânia Vidal, o inquérito já foi concluído e remetido ao Ministério Público, que se manifestou favorável à prisão de Alisson Wattson. “Agora ele está nas mãos da justiça”, disse a delegada. 

A Polícia Civil se manifestou sobre o caso através de nota: 

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente – DPCA e Superintendência de Operações Especiais da SSP/PI, cumpriu nesta quinta-feira (27),  mandado de prisão em desfavor de Allisson Wattson da Silva Nascimento. O mandado foi cumprido na Penitenciária Irmão Guido em Teresina. 

Allisson é investigado pelo crime de estupro de vulnerável, praticado contra a menor de iniciais E.S.S.N., de 07 anos de idade.

De acordo com as investigações policiais a criança sofre os abusos desde os 06 anos de idade

 

Caso Camila Abreu 

A estudante Camilla Abreu de 21 anos foi assassinada com um tiro na cabeça pelo então namorado, capitão da Polícia Militar, Alisson Wattson Nascimento. A jovem desapareceu no dia 26 de outubro de 2017 e o corpo só foi encontrado cinco dias depois,  em um matagal na zona Sudeste de Teresina.

Alisson Wattson  foi condenado a 17 anos de prisão pelo crime. 

Em 2019, Alisson Wattson foi expulso dos quadros de oficiais da Polícia Militar do Piauí. A exoneração foi assinada pela então governadora em exercício, Regina Sousa, e vetou qualquer remuneração ou indenização ao  ex-capitão, que foi considerado indigno para o oficialato. 

 

Do cidadeverde.com

3 Comentários

  1. Foram soltar, fez o que não devia!!!
    Mas logo logo, aparece um pra fazer a defesa novamente.
    Brasil mesmo está sem leis, um código penal super defasado.

  2. Se esse monstro estivesse preso em regime fechado, não estaria cometendo um crime horrível desse, Brasil terra de injustiças, só as vítimas padecem…

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade