Parque de Ubajara foi reaberto ontem (1º) enfrentando incêndio na Serra da Ibiapaba

Legenda: O Parque Nacional de Ubajara foi reaberto nesta terça-feira (1º). O incêndio não tem relação com a presença de turistas, segundo chefe da Unidade.
Foto: Divulgação

Um incêndio atingiu o Parque Nacional (Parna) de Ubajara, na Serra da Ibiapaba, nesta terça-feira (1º). A própria brigada da Unidade de Conservação (UC), composta por 16 homens, debelou as chamas, por volta das 21h. Na manhã de hoje (2), 12 brigadistas voltaram ao local para averiguação da situação e, até o momento, nenhum novo foco foi identificado. A direção da UC suspeita que o incidente tenha sido ocasionada por fogueira feita por algum caçador.

O chefe do Parna, Gilson Mota, acredita que o incidente pode ter sido ocasionado por ação humana, “possivelmente de caçadores”, ressalta. “Aconteceu por volta das 4h da manhã, segundo moradores, próximo a água. A gente acha que pode ter sido caçador”, explica, ressaltando que, neste período, o clima mais seco e ventos fortes contribuem para a ocorrência de incêndios.

A Brigada iniciou o combate às 8h30, com seis homens.Por conta do difícil acesso e a rápida propagação das chamas, recebeu o reforço de mais 10 brigadistas. Os profissionais voltaram à região por volta das 5h de hoje. A área do incêndio fica próxima à cachoeira do Pinga, já no município de Tianguá.

O incêndio aconteceu a cerca de 20 Km da área de visitação do Parna, segundo Gilson Mota, sem risco aos visitantes. “Agora, está sob controle. Temos uma Brigada de combate para ver, na área mais baixa, se ainda tem algum foco. A gente sabe que nesse horário começam a surgir”, explica. “Hoje, vamos conseguir medir a área atingida, com GPS, já que foi na descida da serra”.

 

Legenda: O bondinho de Ubajara é um dos principais atrativos turísticos do Estado
Foto: Foto: Tuno Vieira

 

Reabertura

O Parna de Ubajara voltou a receber visitantes no mesmo dia da ocorrência do incêndio, nesta terça-feira (1º), após quase seis meses fechado por conta do novo coronavírus. Assim como o Parque Nacional de Jericoacoara, que reabriu em agosto, a Unidade segue um protocolo rígido de segurança sanitária para evitar a propagação do vírus. As UCs estavam fechadas desde 17 de março, após determinação do Ministério do Meio Ambiente.

 

“Estamos tendo todas as preocupações, abrindo só quatro atrativos, com até 350 pessoas por dia para os próximos 30 dias”, explica Gilson Mota.

 

Segundo o chefe, o movimento ainda é tímido, mas tende a aumentar nos próximos fins de semana. Por enquanto, o Parna só recebe visitantes em grupos de poucas pessoas (um por vez), e até 200 visitantes pela manhã e 150 na parte da tarde. “Depois, vamos aumentando esse número. Ontem (1º), tivemos pouco movimento, mas já com turistas de AmazonasPará, mas ainda pouco”.

 

“Os próximos fins de semana prometem um movimento maior. Já estamos observando a movimentação nos hotéis”.

 

O chefe da UC ressalta que o incêndio ocasionado ontem não tem relação com a reabertura do Parna, já que aconteceu em uma área bem distante da liberada aos visitantes. Durante o dia de hoje, as equipes estarão em campo para medição da área afetada e apuração das causas, assim como responsabilização dos responsáveis.

Emergência ambiental

Neste ano, o Ceará decretou, pela primeira vez na história, estado de emergência ambiental para combate a incêndios florestais. A decisão é inédita autoriza a contratação de uma brigada especializada na prevenção e combate às queimadas nas Unidades de Conservação. Vale lembrar que causar queimadas é crime e pode levar a multa de R$ 1.000 por hectare atingido, além de reclusão de dois a quatro anos.

Ceará tem 91 UCs. Veja divisão:

  • 12 federais (976.131,63 ha)
  • 28 estaduais (119.537,01 ha)
  • 13 municipais (46.468,39 ha)
  • 38 particulares (15.900,35 ha)

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) do Ceará, 7,7% do território cearense é composto por Unidades de Convervação – federais, estaduais, municipais ou particulares.

Parques Nacionais

O Brasil conta com 73 Parques Nacionais administrados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Destes, 42 são abertos a visitação do público. No caso do Ceará, ambas as unidades – de Ubajara e Jericoacoara, permitem visitas. O Parna de Ubajara fica localizado nos municípios de Ubajara, Tianguá e Frecheirinha e chega a receber, segundo o ICMBio, 1.500 visitantes por dia em alguns períodos do ano.

Do Diário do Nordeste

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik