Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Campeã da São Silvestre morre de Covid-19 no Brasil

Quem acompanha a Corrida Internacional de São Silvestre e gosta de acompanhar sua história e atletas, um dia já ouviu o nome de Roseli Aparecida Machado. A ex-fundista que deixou seu nome marcado na mais tradicional das corridas do Brasil teve que dá adeus nesta quinta-feira(09), vítima da Covid-19.

Roseli morreu na manhã desta quinta-feira, em Curitiba, vítima da Covid-19. Ela estava intubada havia duas semanas na capital paranaense, mas não resistiu à doença, causada pelo novo coronavírus.

É mais uma notícia triste que se escreve em meio a tantas perdas e nomes que foram em meio a batalha para o coronavírus. Segundo a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), ela não resistiu, depois de estar há duas semanas entubada.

Roseli foi a segunda brasileira a vencer a Corrida de São Silvestre. Aos 52 anos de idade, ele não mais corria desde 1997, em razão de uma cirurgia, mas continuava ligada ao esporte. Afinal, foi uma das grandes paixões dela que chegou a participar da Seleção Brasileira, tendo treinado nos Estados Unidos.

Natural de Coronel Macedo (SP), Roseli cresceu em Santana do Itararé (PR). Começou a praticar atletismo aos 14 anos em Londrina (PR) e destacou-se nas provas de longa distância.

Campeã da São Silvestre morre vítima da Covid-19/Tião Moreira CbatCampeã da São Silvestre morre vítima da Covid-19/Tião Moreira Cbat

Em 1996, ficou em 22º lugar na prova dos cinco mil metros em Atlanta, após levar uma pisada no calcanhar na corrida, e foi campeã da São Silvestre, completando os 15 quilômetros do percurso no tempo de 52 minutos e 32 segundos.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael