Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Bolsonaro duvida da urna eletrônica e quer a volta do voto impresso

O presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta quinta-feira (5/11) que vai entregar ao Congresso Nacional, no ano que vem, uma proposta para alterar o sistema eleitoral brasileiro. De acordo com ele, o governo federal quer apresentar uma sugestão para a volta do voto impresso.

Em live nas redes sociais, o chefe do Executivo destacou que quer que o Brasil tenha “um sistema eleitoral confiável em 2022”. “Nós temos, sim, já está bastante avançado, o estudo (para propor o voto impresso). A gente espera, no ano que vem, entrar, mergulhar na Câmara e no Senado, para que a gente possa, realmente, ter um sistema eleitoral confiável em 2022”, detalhou o presidente.

As declarações dele surgem em um momento em que a eleição presidencial dos Estados Unidos é alvo de judicialização porque o atual presidente, Donald Trump, suspeita de fraude na apuração dos votos em alguns estados norte-americanos que podem decretar a derrota dele e a eleição de Joe Biden como novo chefe da Casa Branca. Nos EUA, o voto é feito em cédulas de papel.

Na transmissão ao vivo, Bolsonaro explicou que o governo está estudando as experiências de outros países em que o sistema eleitoral adota o voto impresso. O presidente opinou que “o voto impresso é a maneira que você tem de auditar, contar votos de verdade”. “Nós devemos, sim, ver o que acontece em outros países, e buscar um sistema que seja confiável por ocasião das eleições.”

Bolsonaro ainda defendeu que a proposta de emenda à Constituição (PEC) 135/2019, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), seja analisada pelo parlamento. O texto exige a impressão de cédulas em papel na votação e na apuração de eleições, plebiscitos e referendos no Brasil.

Fraude em 2018

Não é a primeira vez que Bolsonaro contesta o modo atual de votação no país. Em março deste ano, numa acusação mais grave, o presidente chegou a declarar que tinha como provar que o pleito de 2018 foi fraudulento, apesar de ele ter sido o vencedor.

Naquele mês, o presidente afirmou que poderia ter ganhado logo no primeiro turno. Na última corrida presidencial do Brasil, Bolsonaro derrotou o rival Fernando Haddad apenas no segundo turno, quando teve 57 milhões de votos contra 47 milhões do petista.

Além disso, o chefe do Palácio do Planalto garantiu que iria revelar as suas provas, o que não aconteceu até hoje.

“Eu acredito pelas provas que tenho nas minhas mãos, que vou mostrar brevemente. Eu fui eleito em primeiro turno, mas no meu entender houve fraude. Nós temos não apenas uma palavra. Nós temos comprovado, brevemente eu quero mostrar, porque nós precisamos aprovar no Brasil um sistema seguro de apuração de votos. Caso contrário, passível de manipulação e de fraudes”, afirmou Bolsonaro, em 9 de março, em viagem aos Estados Unidos.

3 cometários

DENIS SERVIO
Comentou em 05/11/20

Um louco esse aí. Com ou sem cédula em 2022 a gente tira esse fascista do Planalto.

Sebastião Rodrigues de Araújo
Comentou em 06/11/20

Nosso Presidente é bastante sensato, não é de agora, que a urna eletronica é constatada, em 2014 e 2018 houve suspeita muito forte, vale lembrar que ela é manipulada por ser humano, que não é infalível.

Loki Aesir
Comentou em 06/11/20

Esse presidente é um louco desocupado e ainda encontra retardado que concorda com ele. O que vem depois? Iluminação pública com lampião a gás? Feudo? Charrete? Ponte de Madeira? Ferro de passar com brasa? Só quem concorda com uma sandice dessa de “comprovante impresso” é miliciano e coronel preocupados com curral eleitoral


Notice: Undefined variable: aria_req in /usr/local/lsws/wordpress/wp-content/themes/eliaslacerda/comments.php on line 35

Notice: Undefined variable: aria_req in /usr/local/lsws/wordpress/wp-content/themes/eliaslacerda/comments.php on line 40

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael